Ricardo Rocha

Unanimemente considerado o mais seguro valor dos guitarristas portugueses, Ricardo Rocha é um verdadeiro talento musical.

Começou a tocar guitarra portuguesa aos oito anos de idade como autodidata observando o que seu avô, o grande guitarrista José Fontes Rocha igualmente fazia, e piano aos dezasseis tendo composto peças para cravo, guitarra, violino e viola mas continuando a guitarra portuguesa a fazer parte dos seus estudos. Daí que, execute com notável perfeição, os repertórios de alguns mestres como Carlos Paredes ou Pedro Caldeira Cabral.

Participa no Festival de Guitarras organizado pela EXPO 98, alcançando enorme êxito. Das participações em trabalhos discográficos destacam-se, nesta fase, as gravações no CD “Senhora da Lapa” e em “Luz Destino”, que incluem temas originais do guitarrista.

Em 2001, participou no evento “Um Porto de Fado” promovido pela Porto 2001, nos claustros do Convento São Bento da Vitória. Também apaixonado pela música contemporânea, Ricardo Rocha aponta como suas principais influências compositores e intérpretes do século XX, como Glenn Gould, Steve Reich, Schonberg e Keith Jarrett, que considera “artistas muitos especiais”, mas guardando uma admiração distinta por Bach, pois, para ele, foi o verdadeiro génio.

Em Maio de 2003 lança o seu primeiro trabalho discográfico a solo, “Voluptuária”. Por este álbum, considerado o melhor disco de música instrumental, recebe o Prémio Carlos Paredes (2004), atribuído pela Câmara Municipal de Franca de Xira, tendo sido em Setembro de 2003, convidado a apresentar o seu disco no New Jersey Performing Arts Centre.

Lança, igualmente em 2004, “Tributo À Guitarra Portuguesa”, acompanhado por Paquito, na viola de fado. O álbum integrou a colecção “O Fado do Público”, lançada pelo jornal Público.
Recebeu o “Prémio Revelação Ribeiro da Fonte (2004) na categoria “Música”, atribuído pelo Ministério da Cultura. Em 2006 recebeu o Prémio Amália Rodrigues para “Melhor Intérprete de Guitarra Portuguesa”, atribuído pela Fundação Amália Rodrigues. Em 2009, o CD duplo “Luminismo”, com temas originais e outros de Carlos Paredes.

Já em 2014 lança o seu disco “Resplandescente” onde interpreta peças por si criadas para um quarteto de guitarras portuguesas. Ricardo Rocha tem-se apresentado a solo em várias salas do país e do estrangeiro, tendo ainda acompanhado em espectáculos todos os nomes cimeiros do Fado de Amália Rodrigues a João Braga ou Carlos do Carmo. Divide assim a sua actividade entre casas de fado e espectáculos para os quais é constantemente solicitado.

19.90 € TICKETS